A compra de imóveis por meio de criptomoedas já deixou de ser uma tendência e se tornou uma realidade no Brasil e no mundo. Moedas digitais representam ótimos ativos para intermediar a negociação de compra de bens imobiliários.

E essa negociação acontece das mais variadas maneiras: ativos digitais específicos para o mercado imobiliário, criptomoedas voltadas para o mercado, compra e venda de imóveis com bitcoin e outras moedas digitais, enfim, as formas são diferentes, mas o objetivo é o mesmo: investir em um mercado sólido e que traz retornos substanciais.

Por que usar criptomoedas na compra de imóveis?

O mercado imobiliário entendeu que a transformação digital está modificando completamente a forma como são negociados imóveis. Com isso, passaram a enxergar as criptomoedas como uma opção atrativa de pagamento.

Imobiliárias, construtoras, incorporadoras, todos os principais players do setor apostam na diversificação das opções financeiras, principalmente as digitais como os ativos digitais imobiliários e as criptomoedas.

Hoje, já é possível comprar um imóvel usando bitcoin, por exemplo. A ideia é bem simples:  a empresa que vai receber só precisa criar uma carteira bitcoin – em uma das várias plataformas digitais, algumas gratuitas inclusive – e fornecer o endereço para que a transferência seja feita. É simples assim.

Mas sua empresa precisa ficar atenta à forma de declarar o valor recebido à Receita Federal e em como fazer para que esse valor em bitcoin possa ser usado para pagar as contas e salários da empresa sem que haja perda de valor com taxas de exchanges, por exemplo, ou desvalorização do ativo por conta da alta volatilidade.

Esse é outro fator que precisa estar no radar da empresa: bitcoins possuem alta volatilidade. Atualmente – em dezembro de 2020 -, 1 bitcoin vale aproximadamente R$ 100 mil, mas em janeiro de 2020 valia aproximadamente R$ 37 mil e em março chegou a valer R$ 27 mil.

A oscilação é grande, tanto para cima quanto para baixo, e isso precisa estar claro para as empresas que pretendem aceitar criptomoedas como forma de pagamento pela compra de imóveis, ou até mesmo como garantia de aluguel de imóveis, como algumas imobiliárias já estão fazendo.

E isso vale para absolutamente todas as criptomoedas que existem hoje. Destacamos o bitcoin por ser a moeda digital mais popular atualmente, mas Ether, XRP, Litecoin e outras criptomoedas possuem padrões de volatilidade similares, apenas com valores de mercado menores.

 

A compra de um imóvel com bitcoin

Vamos imaginar a compra de uma casa no valor de R$ 950 mil usando bitcoins para entender um pouco mais como a negociação acontece. Para facilitar a conta, vamos considerar que neste valor já estão inclusos todos tributos e comissão da negociação.

Para comprar essa casa, o interessado ou interessada precisaria transferir, agora no fim de 2020, perto de 10 bitcoin já que o valor atual do bitcoin está perto dos R$ 97 mil. A transferência entre carteiras bitcoin teria uma pequena cobrança de taxa de transação e o dinheiro todo estaria disponível no mesmo dia. Detalhe: nem precisaria ser um dia útil.

Isso mostra que as criptomoedas possuem um potencial de valorização enorme para os próximos anos. Faz todo sentido estruturar uma estratégia para começar a receber pagamentos de negociações de imóveis em bitcoins ou alguma outra moeda digital que o cliente prefira.

No caso do bitcoin vale ainda mais a pena porque a criptomoeda já está em circulação e é bastante acessível, além de possuir um valor bem alto atualmente, o que possibilita transações imobiliárias facilitadas. Definitivamente negociar a compra de imóveis com criptomoedas é o futuro.

Conte sempre com o House Viewer 360º para ficar por dentro das principais novidades do mercado imobiliário. Conheças as melhores soluções em 360º para sua imobiliária. Teste agora o House Viewer e saiba mais. Até a próxima!

× Fale Conosco (16) 99640-1566