É fato que o mercado imobiliário esteve em recessão nos últimos anos, gerando um efeito cascata no que diz respeito ao desemprego. Para ser preciso, nos últimos cinco. O baixo desenvolvimento econômico desse setor durante esse período se deve, sobretudo, à recessão econômica como um todo.

Sem dinheiro e crédito, as pessoas e empresas não podem fazer aquisições de bens móveis. Logo, isso afeta significativamente a circulação de bens no setor de construção civil.

No entanto, algumas pesquisas que foram feitas por órgãos da área apontam a retomada do mercado imobiliário. A seguir, com base nelas, apresentamos alguns indicadores que demonstram isso. Confira.

 

Aumento do crédito

De acordo com a Associação Brasileira de Entidades de Crédito Imobiliário e Poupanças (Abecip), no primeiro semestre do ano passado, 2019, houve um aumento de 33% com relação à liberação de crédito para a compra e financiamento de imóveis. Isso em comparação com o ano anterior, 2018.

Ainda que se trate de dados que revelam o comportamento do mercado imobiliário em 2019, eles refletem um cenário positivo para os próximos anos, incluindo este (2020).

Com o aumento da liberação de crédito, as pessoas podem financiar imóveis e, assim, garantir a retomada do crescimento econômico desse setor.

 

Salto de 31% em relação a imóveis financiados

A Abecip, em sua pesquisa, também revelou que houve, no primeiro semestre do ano passado, um crescimento de 31% em relação ao número de imóveis financiados, em comparação com o ano de 2018.

Para ser preciso, cerca de 104 mil imóveis foram financiados no país, gerando uma receita de bilhões.

Isso demonstra que o mercado imobiliário está retomando o seu crescimento econômico e a tendência é que neste ano haja um aumento ainda maior, em virtude da criação de políticas públicas de apoio a esse importante setor, que movimenta bilhões por ano, gerando empregos e oportunidades.

 

Aumento do número de lançamentos de empreendimentos

Em alguns estados, como São Paulo, por exemplo, houve um forte crescimento do número de lançamentos imobiliários.

Segundo uma matéria publicada pelo Estadão, houve um boom no quatro trimestre do ano passado, 2019, com relação ao aumento do número de lançamentos de empreendimentos.

Apartamentos de luxo registraram maior crescimento, com 2.134 unidades lançadas, segundo o jornal Estado de S. Paulo. Número que representa um crescimento de 142% quando comparado com 2017, que lançou 882 unidades.

Como estamos vendo, tudo indica que o mercado imobiliário se fortalecerá ainda mais em 2020, gerando assim crescimento econômico e, claro, receita. E olhe que estamos apenas no começo do ano, não tendo nem o primeiro mês finalizado.

Os indicadores citados, os quais tomaram por base as pesquisas do ano passado, 2019, revelam que esse setor já saiu, de certo modo, do período de recessão.

Para sua imobiliária aproveitar essa retomada dos bons negócios, conte com as mais incríveis tecnologias do mercado imobiliário. Descubra por que a visualização de imóveis em 360º vai fazer a diferença. Teste o House Viewer, sem compromisso. Não precisa nem colocar número do cartão do crédito. Até a próxima!

× Fale Conosco (16) 99640-1566