Por muito tempo, o poder de persuasão foi a principal qualidade de um bom corretor de imóveis. Ainda é uma habilidade bastante valorizada, mas está longe de ser suficiente. Hoje em dia, o mercado busca o chamado corretor de imóveis 2.0. Em resumo, um profissional com um base de conhecimento muito mais abrangente e com domínio das novas tecnologias que podem proporcionar a melhor experiência de compra para o consumidor.

Em entrevista para o Portal House Viewer 360°, o presidente do CRECI-SP, José Augusto Viana Neto, ressalta essa obrigação de os corretores de imóveis estarem atualizados. O mercado é muito dinâmico e o comprador espera que o profissional tenha todas as informações. Ele lembra de como era o trabalho, quando começou na atividade, há 44 anos. “O cliente viajava para o litoral para ver um imóvel, chegava com uma expectativa e muitas vezes não gostava. Hoje com toda essa facilidade tecnológica, o cliente já vai com o foco no que quer. É fundamental que o corretor tenha as ferramentas disponíveis para facilitar o negócio”.

A tecnologia tem facilitado na busca pelo melhor negócio e o cliente, cada vez mais, valoriza a chamada experiência durante todo o ciclo da jornada de compra. Como ficariam os móveis na sala? Qual o tamanho do banheiro? Uma varanda gourmet ou mais espaço no closet? Oferecer um Tour Virtual, ou seja, a visualização de imóveis em 360°,  para os seus clientes, ajuda a tirar todas as dúvidas, antes mesmo da visita presencial. E, claro, ajuda o comprador a selecionar previamente os imóveis. Isso economiza tempo do corretor e gera um cliente mais engajado.

Meio milhão de corretores

No Brasil, são aproximadamente 470 mil corretores entre pessoas físicas e jurídicas. Nesse mercado altamente competitivo, ser um corretor 2.0 está deixando de ser um diferencial, para se tornar uma obrigação. É preciso captar a necessidade do cliente e levar em conta que comodidade e praticidade estão juntas em uma era de pessoas sem tempo e muito trabalho.

Quem reserva poucas horas do dia para pensar em investir no primeiro imóvel ou em novos negócios pode mudar de ideia, se as ferramentas e aplicativos não estiverem disponíveis e prontos para serem apresentados. Se o seu cliente não encontrar a experiência de compra que ele espera no seu site, por exemplo, pode ter certeza vai ter muito concorrente bem posicionado esperando a chegada desse cliente.

E o que fazer diante desse cenário? Investir em qualificação e saber tirar o melhor uso de cada tendência tecnológica, como é o caso da visualização de imóveis em 360°. Essa combinação imbatível nunca vai envelhecer.

(publicado em 18/07/18)

 

 

× Fale Conosco (16) 99640-1566