15/01/017

 

Era só uma questão de tempo. A febre do bitcoin chegou ao mercado imobiliário. Em vários países, inclusive no Brasil, já é possível comprar imóveis com a mais conhecida criptomoeda do mundo. Além de oferecer mais uma opção de pagamento, as construtoras e imobiliárias usam o bitcoin como uma forma de vincular a imagem da própria empresa à inovação.

No País, algumas construtoras já estão oferecendo imóveis em bitcoin. Muitos desses lançamentos estão concentrados na Grande São Paulo. Pelo câmbio desta segunda-feira, 1 bitcoin (BTC) vale R$ 46.600,00. No fim do ano passado, a cotação ficou ainda mais próxima de R$ 50 mil reais. Além da volatilidade, os custos de transação são maiores, já que depois é preciso fazer a conversão em reais. Mas isso não desanima os empresários do setor imobiliário, que veem na moeda uma estratégia de diversificação de ativos.

No mercado americano, já faz alguns anos que há placas indicando a venda de imóveis em bitcoin, principalmente no sul da Flórida e na Califórnia. Para tentar diminuir os riscos, um congressista da Flórida propôs um projeto de lei que acrescenta as moedas virtuais aos itens que estão incluídos na lei de lavagem de dinheiro no estado.

Em Miami, já se tem notícia de imóvel vendido por 1.600 BTC. Em Nova York, as trusts de investimento imobiliário têm procurado diversificar as carteiras com lançamentos em bitcoin.

Do outro lado do mundo, em Bali, na Indonésia, uma vila já foi comprado por 800 BTC, o que demonstra como ela está se tornando uma moeda global. Claro que não poderia faltar Dubai na lista das cidades que fazem negócio em bitcoin. Lá, há studios a partir de 33 BTC e apartamentos de um quarto por 54 BTC.

Para o mercado em geral, as opiniões sobre as criptomoedas costumam variar entre a desconfiança e a euforia. No Brasil, uma decisão recente da Comissão de Valores Mobiliários (CVM) proibiu administradores e gestores de fundos no Brasil de investirem em criptomoedas. Um dos motivos é que elas não têm lastro em outros ativos e seu valor decorre apenas da confiança conferida entre as duas partes.

Para muita gente que acompanha as recentes valorizações, fica difícil resistir aos bitcoins. Mas atenção! Quem comprar bitcoin sem se informar sobre o mercado, apenas para tentar surfar na onda das valorizações, pode acabar tomando um caldo muito grande. O ideal é levar ainda mais a sério as regras que valem para todo tipo de aplicação financeira: é preciso buscar muita informação para tomar as decisões corretas e sempre diversificar os investimentos.

× Fale Conosco (16) 99640-1566